Buscar
  • Sérgio Martins

Uma história de renascimento da Nação Zumbi


O paulistano André Almeida tinha catorze anos e estava na casa de um amigo quando este lhe mostrou "o novo disco da Nação Zumbi, a banda do Chico Science". O álbum era Rádio S.AMB.A (2000) e causou tanto impacto na cabeça de Almeida que este, então um devoto de hip hop e rock alternativo, passou a incluir em seu repertório pessoal um pouco mais de música brasileira. "A partir desse disco fui entender a música de nosso país e apreciá-la como uma expressão potente e com possibilidades únicas se comparadas à produção global", teoriza. Passadas duas décadas, Almeida, hoje com 34 anos, mostra sua gratidão em forma de documentário. Rádio S.AMB.A Doc é uma história de renascimento da Nação Zumbi, que teve de superar na marra a ausência de seu vocalista e líder Chico Science, morto num infeliz acidente automobilístico em fevereiro de 1997. Mais do que isso, mostra como a sonoridade que impactou - e ainda impacta - todo o cenário da MPB e do pop daquele período. Exibido no ano passado no In-Edit, festival dedicado a documentários musicais, ele está disponível no YouTube. A ideia do cineasta é estender os 36 minutos do corte inicial para poder mostrá-lo nacionalmente em cinemas e canais pagos de televisão.



Rádio S.AMB.A (sigla para Serviço Ambulante de Afrociberdelia) foi um dos passos mais importantes da carreira da Nação Zumbi. Com a morte de Science, não houve poucos os que decretaram a morte do manguebit, movimento estético musical do início dos anos 90 e do qual ele foi seu representante mais bem-sucedido. "Seria o mesmo que decretar o fim do reggae depois da morte de Bob Marley", me disse Fred04, líder do mundo livre e outra figura de ponta da cena pernambucana, numa entrevista para a SHOWBIZZ, em 1997. O primeiro sinal de pós vida do grupo se deu em CSNZ, de 1998, que trazia um apanhado de faixas inéditas, gravações ao vivo e participações de convidados especiais como Jorge Ben Jor e Marcelo D2. Mas era muito mais um atestado de sobrevivência do que um disco de banda. Rádio S.AMB.A. foi este álbum. O primeiro passo importante foi a efetivação de Jorge du Peixe, então percussionista, como vocalista principal. O material foi composto num casarão na Rua da Guia localizado no centro de Recife. É impressionante como se mantém atual, ainda nos dias de hoje. É um disco de música brasileira - em especial os ritmos folclóricos pernambucanos -, mas que dialoga com o universo internacional, onde Lia do Itamaracá conversa com Afrika Bambaataa (pioneiro do hip hop americano), o samba de Fred 04 se comunica com o afrobeat de Fela Kuti. Pessoalmente, sempre me encantei com o casamento do baixo reggae de Dengue com a guitarra de Lúcio Maia, que vai da música africana ao thrash metal. Aqui, eles estão melhores do que nunca.



O documentário de André Almeida tem a narração de Rodrigo Brandão, rapper, produtor e amigo de longa data da Nação Zumbi. Tal e qual a DJ de Warriors - Os Selvagens da Noite, seus textos filosofam sobre a sonoridade do grupo e o que se tentou fazer em Rádio S.AMB.A. As entrevistas com Fernando Nunes e Lan Lan (da banda de Cássia Eller, que gravou Quando a Maré Encher em seu Acústico MTV, de 2001), mostram como a Nação foi absorvida por artistas de outros universos musicais. A jornalista Lorena Calábria e o DJ Nutz dão o contesto musical de quando o disco foi lançado. A Nação aparece nas entrevistas com Jorge du Peixe, Lúcio Maia, Dengue e Toca Ogan. Um documentário tão saboroso quanto o disco que gerou a paixão em André Almeida.


PARA SABER MAIS...



Chico Science & Nação Zumbi, de Lorena Calábria (Editora Cobogó; 212 páginas; 40 reais) é o melhor acompanhamento do documentário Rádio S.AMB.A e da audição do álbum. Jornalista experiente, Lorena nos leva até um inferninho no centro de Recife, na virada dos anos 80 para 90 e conta como surgiram as raízes do manguebit. Numa escrita didática e saborosa, fala das festas que se davam no local e de como elas desembocaram numa geração particularmente talentosa do pop e rock nacionais. Uma boa introdução para o que veio a seguir.

151 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

(5511) 99127-8997

©2020 por SergioMartins. Orgulhosamente criado com Wix.com